Crise: Como inovar para não ficar para trás

082016-crise-br

A publicidade, assim como qualquer setor de negócios, sofre recorrentes atualizações. Com métodos cada vez mais técnicos e automatizados, muitos que não acompanham estes fenômenos, criam um enorme gap perante a concorrência.

A comunicação de massa já não tem a mesma força de impacto quanto há 10 anos. Agora somos conectados por redes: Não existe apenas um interlocutor, mas sim milhões deles. Quem se beneficia são aqueles que sabem apropriar-se do boca-a-boca causado por suas mensagens (teoria do barbeiro). O feedback dos dias de hoje é praticamente em tempo real, salvo raras exceções e as redes sociais confirmam isto.
Se a palavra-chave é inovação, onde se encaixa a criatividade das agências?

Martin Sorrell, fundador e principal executivo da WPP tem a resposta:

O modelo de agência costumava se basear apenas na criatividade no sentido da série Mad Men. Fui entrevistado por uma jornalista que me perguntou: no longo prazo, as agências de publicidade vão morrer? Eu disse: se você pensar no negócio da maneira como você está pensando, como Don Draper [personagem de “Mad Men”], a resposta é sim. […] O negócio mudou. E os três componentes são: tecnologia, dados e conteúdo.

O futuro é feito de estratégias integradas. Não é o uso de apenas um meio de comunicação que vai trazer sucesso, mas de vários. É preciso impactar um prospect várias vezes antes que ele tome sua decisão de compra. E a utilização da internet e principalmente do mobile cresce cada vez mais para ajudar neste processo.

Há um grande decrescimento no ramo de impressos e esse é um desafio com que os grandes jornais e revistas vão ter que lidar, e também aqueles que se utilizavam desses meios tradicionais para a veiculação de suas campanhas. Enquanto isso jornais digitais e blogs estão estabilizados ou crescendo. O que torna relevante a interação entre os meios impressos e a tecnologia.

E o setor de E-mail marketing se reposiciona com uma força cada vez maior. Muito mais atrativos, muito mais personalizados e segmentados, a consequência é no ROI que só dispara.
Os tempos de crise também são tempos de oportunidades. Um bom planejamento estratégico, segmentado para as mídias e públicos adequados é a chave para o sucesso de qualquer instituição.

Com a Notify isso é possível. Trabalhamos em parceria com bases segmentadas e público específico de acordo com cada campanha. Nossos e-mails são personalizados para cada consumidor e trazem a essência do branding.
Para saber mais, basta clicar aqui.

Deixe um comentário